Sobrados da Rua Direita

Sobrados da Rua Direita

João Pessoa, Paraíba, Brasil

Habitação

A Rua Direita (atual Rua Duque de Caxias) faz parte do traçado inicial da cidade. Se, nos primeiros tempos, ela parecia disputar a primazia com a Rua Nova, a arquitetura remanescente indica que, com a lenta reconstrução posterior à expulsão dos holandeses (1654), tornou‐se o espaço mais valorizado da urbe, concentrando a maioria dos sobrados. Poucos exemplares deste período resistem, e mesmo estes estão descaracterizados internamente. Interessam especialmente aqueles de números 81, 165 e 232, pelo seu exterior íntegro e expressivo. São construções do século XVIII, com apenas um andar acima do térreo, proporções predominantemente horizontais, cunhais e cercaduras em cantaria. A franca predominância das janelas, ao nível da rua, indica seu uso exclusivamente residencial, embora nesta época também houvesse casas comerciais na mesma via. O aspecto mais notável são os balcões corridos, sustentados por fileiras de cachorros em pedra calcária, em forma de "S" estriado. Pinto observou que o uso de cachorros de formato simples é próprio de Pernambuco; na Paraíba, a exuberância notada por Telles pode ser atribuída à maleabilidade do calcário local. O sobrado n.o 232, de aspecto mais arcaico dos três, volta‐se para o largo onde esteve a Casa de Câmara e Cadeia. O de n.o 165 tem tratamento decorativo posterior, e seu vizinho, n.o 169, tem o mesmo tipo de balcão descrito. Já as proporções e a modenatura das aberturas do n.o 81 (sobrado do conselheiro Henriques) indicam ser este o mais recente. Além do balcão corrido voltado para a Rua Direita, ele tem, voltados para o Beco do Carmo, pequenos balcões com balaústres de pedra e um portão datado de 1790 - data que serve de parâmetro para a datação dos exemplares.

Loading…