Convento de Santo António

Convento de Santo António

São Luís, Maranhão, Brasil

Arquitetura religiosa

Fundado em 1625 por D. Frei Cristóvão de Lisboa, dos franciscanos observantes, irmão do historiador Manuel Severim de Faria e autor da História dos Animais e Árvores do Maranhão, é hoje um enorme edifício reconstruído em 1864, com seminário, colégio e residência para frades idosos. A igreja, em estilo neo‐gótico, dá para um calmo jardim próximo à Fonte do Ribeirão. Para ela abre a vasta capela lateral da Irmandade do Bom Jesus dos Navegantes, a mais rica da cidade e uma das mais interessantes do ponto de vista patrimonial. Construída em taipa, terá sido a primitiva igreja conventual de 1625, enriquecida pela irmandade com o seu cemitério, imagens em mármore, belos arcazes e um monumental retábulo em talha neoclássica azul da primeira metade do século XIX. Do seu pequeno púlpito desmontável fez o padre António Vieira numerosas prédicas: entre elas, o célebre Sermão de Santo António aos Peixes em 1654, na véspera do seu retorno a Portugal. Era a irmandade responsável pela conservação das sete capelas da procissão dos Passos na Semana Santa (de que apenas quatro se conservam), erigidas em finais do século XVII em vários lugares da cidade. Para essa, e outras procissões, os nichos eram abertos, vendo‐se os preciosos painéis ou retábulos que os decoravam. Os de São Luís eram particularmente valiosos: de ca. de 1700, eram grandes placas de cobre pintadas a óleo (140 x 84 cm) - encomenda ao reino ou, mais provável, oferta do rei D. Pedro II - por Bento Coelho da Silveira, o pintor régio, com as cenas da Paixão de intenso dramatismo barroco, cópias da série de estações dos Passos da Graça de Lisboa, nobre confraria presidida pelo próprio rei. Expõem‐se hoje nas paredes da sacristia da Catedral. Em troca, a Capela do Bom Jesus guarda nas gavetas dos arcazes seus substitutos: sete magistrais painéis neoclássicos de 1830‐1840, copiando‐lhes ao pormenor a iconografia, obra do atelier de Paul Delaroche, então o maior pintor de temas religiosos de Paris!

Loading…