Sítio do Físico (Ruínas)

Sítio do Físico (Ruínas)

São Luís, Maranhão, Brasil

Habitação

As casas de "sítios" são, nos arredores de São Luís, quintas semi‐rurais de acesso fluvial para passar o verão no campo: os do Bacuri, do Piranhenga, das Laranjeiras, do Padre, do Tamancão, de Nazaré, do Bacanga, e tantos outros. Tinham um importante papel na vida económica da cidade como centros de produção de matérias‐primas regionais, como a tecelagem de redes, o couro, a cera, a cal de ostras, doces (cocada, rapadura) e o sal. A casa desempenhava um papel exclusivamente residencial, com muitos quartos onde não faltavam ganchos para redes de dormir, fachadas alpendradas, vestíbulos servindo de sala central, capela e raríssima aplicação do azulejo, devido ao seu alto custo. Sempre afastadas e em plano inferior, invisível da casa‐grande, as senzalas dos escravos, tal como as instalações de atividades produtivas (alambiques, caieiras, poços, tanques de curtumes). O maior conjunto era o do Sítio de Santo António da Alegria, à margem do Bacanga adiante de São Luís, mais conhecido como Sítio do Físico, por ter sido fundado pelo físico‐mor António José da Silva Pereira, nomeado em 1798. Num local de rara beleza, descendo em socalcos para o rio, construiu em inícios do século XIX uma complexa trama industrial de paredões em pedra, contrafortes, tanques de curtumes, poços, soques de arroz, fábrica de velas, casas de fogo de artifício, canais de produtos líquidos ligados a uma enorme caieira com fornos estruturados em tijolo, aposentos ligados à casa do que teria sido um laboratório químico, e estranhas dependências triangulares situadas junto ao mangue do rio, identificadas como silos de cereais ou celas duma senzala... Mistérios que as ruínas acentuam, havendo muitos que falam numa fábrica clandestina de pólvora e armas. Era voz corrente que o físico, partidário acérrimo dos franceses, fazia parte de uma rede destinada a trazer Napoleão do exílio na Ilha de Santa Helena (1815) e rearmá‐lo de forma a poder retomar o poder em França. O certo é que se suicidou em fins de 1818.

Loading…