Capela de São Gonçalo (Engenho Una)

Capela de São Gonçalo (Engenho Una)

Santa Rita, Paraíba, Brasil

Arquitetura religiosa

O Engenho São Gonçalo, junto ao Rio Una, era, em 1639, o maior produtor da região de Pernambuco, com duas moendas. O nome Engenho Una aparece em 1757 e perduraria para além da sua desativação, no início do século XX (a denominação Nossa Senhora do Patrocínio é recente). A sua capela é um dos dois únicos exemplares coloniais brasileiros com planta hexagonal aproximadamente regular (Mata de São João, Casa da Torre de Garcia D’Ávila), refletindo simultaneamente a tratadística renascentista e a tradição portuguesa de capelas de planta centralizada, como aponta Martins. Uma inscrição a atribui ao mestre‐de‐campo Matias Soares Taveira, em 1700, mas Sousa observa que é possível que ela seja um pouco posterior. Carvalho aponta para o facto de que o espaço da nave se prolonga pela capela‐mor, com resultado simultaneamente poligonal e longitudinal de rico desenvolvimento (Recife, Concatedral de São Pedro dos Clérigos; Rio de Janeiro, Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro). A portada, com pilastras triplas, volutas e coruchéus, é uma versão barroca daquelas da igreja jesuítica do Recife e da Matriz de Nossa Senhora do Livramento, próxima. A edificação foi classificada pelo IPHAN em 1955. A cúpula (em lugar do antigo telhado piramidal), a platibanda e a sacristia devem‐se a modificações feitas em 1906 e 1913.

Loading…