Convento do Carmo e Igreja da Ordem Terceira do Carmo

Convento do Carmo e Igreja da Ordem Terceira do Carmo

Marechal Deodoro, Alagoas, Brasil

Arquitetura religiosa

O Convento do Carmo foi construído nas proximidades de uma antiga capela. A permissão para ser erguido adveio de um requerimento da câmara da vila para a fundação de um hospício, após alvará régio expedido em 1722. Entretanto, a concessão impunha uma série de condicionantes para a construção do edifício, tais como a proibição de ter uma porta de acesso ao público e o abrigo de poucos internos. Ignora‐se a data certa do início das obras. Sabe‐se que as terras foram empossadas em 1735 por Frei Manoel da Encarnação. As atividades do convento, que nunca foi concluído, tiveram uma curta duração devido, entre outros aspectos, aos embates entre os religiosos franciscanos e carmelitas pela disputa de esmolas. Em 1816 o edifício apresentava uma aparência degradada e uma frágil infra‐estrutura, impossibilitando a permanência dos missionários e, por extensão, levando ao seu arruinamento. Do conjunto apenas restou o espaço da antiga capela, que se encontra desativado. Como medida de prevenção, parte de sua imaginária foi transferida para outras igrejas da cidade em 1917. Ao lado desse edifício está a Igreja de Nossa Senhora do Ó, onde, em 1744, foi instalada a Irmandade da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo da Reforma Calçada. No ano de 1870, após ter passado por uma série de reformas, a igreja foi aberta à comunidade, servindo de apoio ao cemitério público da cidade, concluído em 1872. Em 2004, foi finalizada a primeira etapa de seu projeto de restauro, que visa a reativação da função religiosa voltada para o cemitério.

Loading…