Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar

Itamaracá, Pernambuco, Brasil

Arquitetura religiosa

Uma das referências mais remotas de que se tem notícia relativa ao município de Pilar advém do final do século XVII, quando Beatriz Pinheiro de Lima doa parte de suas terras para a construção de uma ermida dedicada a Nossa Senhora do Pilar, protetora dos nave‐ gantes. Situada no espaço insular, às margens do mar, o local foi inicialmente ocupado por pescadores, como foi representado pelo cosmógrafo João Teixeira Albernaz, em 1640, ao registar nas terras da capitania de Itamaracá uma região marcada com o desenho de construções e nomeada como "redes de pescadores", sinalizando a existência de um núcleo habitado e de uma das atividades mais desenvolvidas na ilha. Logo após a instalação da Casa de Câmara em 1831, o então povoado de Pilar, o qual se formou com a aglomeração de moradores em torno da capela, foi elevado à categoria de vila. Neste mesmo ano, o antigo templo foi convertido em igreja paroquial; em 1834 torna‐se sede administrativa de Itamaracá e em 1866 a condição de matriz foi transferida da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, situada na antiga vila de mesmo nome, para a Igreja de Nossa Senhora do Pilar. Em 1905 a igreja recebeu as primeiras reformas, como sua nave lateral esquerda, janelas e sua porta central, passando por inúmeras intervenções em meados do século XX. A igreja protagoniza a festa anual de Nossa Senhora do Pilar, também conhecida como "Buscada", quando os fiés, em canoas e jangadas numa procissão marítima, conduzem a imagem da Santa até o cruzeiro da igreja.

Loading…