Jaboatão dos Guararapes

Lat: -8.112077777777800, Long: -35.015400000000000

Jaboatão dos Guararapes

Pernambuco, Brasil

Enquadramento Histórico e Urbanismo

O primeiro núcleo urbano da cidade de Jaboatão dos Guararapes surgiu em 1593 em terras da vila de Olinda, então sede da capitania de Pernambuco. Situada na propriedade territorial de Bento Luiz Figueira, nas proximidades do Engenho São João Batista, a paróquia do povoado de Jaboatão era dedicada à devoção de Santo Amaro, tornando‐se um curato equipado em 1609 sob a provisão de D. António Figueiroa (o terceiro bispo do Brasil). Em 1633, tropas holandesas ocuparam a região conhecida como Montes dos Guararapes, palco de intensas batalhas, dentre as quais se destacam aquelas ocorridas em 1648 e 1649. Nesse momento, deliberou‐se o destino dos invasores, ao ser selada a vitória lusitana e, cinco anos depois, o fim do domínio holandês no Nordeste brasileiro. Jaboatão foi elevado à categoria de vila em 1873, recebendo o título de cidade em 1884 e, anos depois, constituiu‐se como município independente. Antigos edifícios marcam a paisagem jaboatonense, tal como os engenhos Santana e de Duas Unas, e as igrejas de Nossa Senhora do Rosário (situada no antigo povoado de Muribeca), Nossa Senhora da Piedade e Nossa Senhora dos Prazeres. Esta última foi implantada na região dos Montes dos Guararapes, que se tornou Parque Histórico Nacional, reconhecido pelo Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional desde 1971. Em 1989, a cidade passou a ser chamada Jaboatão dos Guararapes, em referência geográfica das guerras decisivas para a Restauração Pernambucana.

Arquitetura religiosa

Loading…