São Pedro da Aldeia

Lat: -22.836223118806000, Long: -42.103722743587000

São Pedro da Aldeia

Rio de Janeiro, Brasil

Enquadramento Histórico e Urbanismo

Como parte do esforço de defender Cabo Frio, constantemente ameaçado por corsários estrangeiros, e o território da Lagoa de Araruama, os jesuítas recebem a tarefa de fundar duas aldeias naquela região. O Colégio do Rio de Janeiro solicita em 1617 uma sesmaria para instalar as aldeias, sendo o pedido aprovado neste mesmo ano. Como não havia nas aldeias da capitania do Rio de Janeiro índios suficientes para a criação de novos aldeamentos, estes foram trazidos do Espírito Santo e reduzidos numa única aldeia às margens da Lagoa de Araruama, junto à trilha que, do Rio de Janeiro, alcançava o Cabo Frio. Igreja e residência situam‐se no topo da colina, a 16 metros de altura, junto à lagoa, tornando‐se pólo de uma situação pouco definida, quase uma reminiscência do aldeamento circular primitivo. A estrutura urbana da Rua de Baixo e do casario junto à lagoa contorna a colina a meia encosta, em uma cota única, cinco metros abaixo da igreja. O acesso do caminho para Araruama e Cabo Frio define as outras ruas. O conjunto da igreja com o terreiro, e do casario que o circunda ao sopé da pequena colina, forma uma estrutura urbana muito distinta da imagem tradicional dos aldeamentos missioneiros, isto é, a organização em quadra a volta de uma praça retangular. Com a expulsão dos jesuítas, a aldeia é transformada em sede da freguesia da Aldeia de São Pedro. No final do século XIX, com a igreja dos jesuítas ameaçando ruir, é construída uma nova Matriz, Sagrado Coração de Jesus, na frente da primeira, no centro da praça, comprometendo a leitura do primitivo espaço do aldeamento.

Arquitetura religiosa

Loading…