Casa de Câmara e Cadeia

Casa de Câmara e Cadeia

Vila Flor, Rio Grande do Norte, Brasil

Equipamentos e infraestruturas

Não se conhece documentação sobre a construção da Casa de Câmara e Cadeia de Vila Flor. Pode‐se afirmar que foi construída depois de 1768, quando a aldeia se tornou Vila. Trata‐se de construção imponente, com paredes de alvenaria de pedras e tijolos. Apresenta solu‐ ção singular de pórtico em arcos em três das fachadas, formando uma galeria em "U". Não há solução semelhante nas remanescentes casas de câmara e cadeia feitas pelos portugueses no Brasil. No Recôncavo baiano encontram‐se casas de câmara (Cachoeira, Santo Amaro, Maragogipe) com galerias ao rés do chão, restritas a uma única fachada. As celas da Cadeia eram iluminadas por janelas voltadas para a fachada sem pórtico. No sobrado, onde ficava a Câmara, janelas rasgadas com guarda‐corpo entalado em todas as fachadas. Não se sabe como era originalmente o seu interior. O prédio encontrava‐se completamente arruinado, só com as paredes externas, quando foi objeto de restauro no início da década de 1970, que reconstituiu a volumetria do telhado, adotando arrojada solução em betão aparente para sua estrutura. A Casa de Câmara e Cadeia recuperada abriga hoje a sede da Prefeitura.

José Simões Belmont Pessôa

Loading…