Igreja de Nossa Senhora da Piedade

Igreja de Nossa Senhora da Piedade

Panelim, Goa, Índia

Arquitetura religiosa

Esta pequena capela foi fundada em data e circunstâncias desconhecidas, provavelmente no século XVII. Merece destaque porque, localizando‐se em situação de grande visibilidade, à beira da estrada, no limite da freguesia de São Pedro de Penelim, é das poucas construções religiosas do século XVIII em Goa cuja fachada principal reproduz modelos arquitetónicos reinóis. Como informa o padre Catão, a capela recebeu em 1776 um breve apostólico concedendo indulgência plenária a quem lá participasse na missa em honra de Nossa Senhora da Piedade. É muito provável que esse breve tenha sido pedido por uma confraria poderosa ligada à capela e que tenham datado dessa época as obras que deram ao edifício a forma que manteve até hoje. São certamente das décadas de 1780 ou 1790 os altares de talha e a decoração do pequeno interior de planta retangular, dominado por um grande coro alto sobre a porta. A fachada é característica da arquitetura europeia da segunda metade do século XVIII, tanto pelo tema central da porta com janela de sacada como pelo duplo frontão com o superior contracurvado. É mais conforme à tradição goesa a agregação de pórticos laterais à fachada através de uma composição em pirâmide do alçado frontal, unificado também por uma empena curvilínea. Os pares de pilastras compósitas que enquadram a fachada têm capitéis de pedra preta do norte desenhados com grande erudição: é provável que tivessem sido retirados de uma construção de Velha Goa, que então estava em demolição ace‐ lerada. A capela é inexplicável, aliás, fora do quadro da transferência de devoções e investimentos para a área de Penelim e Ribandar, que se verificou desde o início do século XVIII. No século XIX a capela tornou‐se objeto de grande devoção popular, quando foi para lá transferida uma imagem de Nossa Senhora dos Milagres, que tinha confraria em São Francisco de Assis de Velha Goa desde 1661, organizada em volta da imagem trazida de Jaffna, no Ceilão, quando esta fortaleza caiu em poder dos holandeses.

Loading…