Capela de São Francisco Xavier

Capela de São Francisco Xavier

Goa [Velha Goa], Goa, Índia

Arquitetura religiosa

A Capela de São Francisco Xavier encontra ‑se no antigo recinto do desaparecido Colégio de São Paulo, que se localizava afastado do centro de Velha Goa, junto à antiga Carreira dos Cavalos, uma estrada que liga a cidade a Pondá. Hoje acede ‑se à capela através de um carreiro que, a partir da estrada, sobe a colina para nordeste, atravessando o local onde outrora se erguia a igreja do colégio, também ela, tal como o colégio, dedicada a São Paulo. A capela é constituída por três espaços: um nártex profundo, colocado à frente da nave, e a capela do altar. A fachada, de extrema simplicidade, consiste em dois pisos, tendo o piso térreo um portal de volta inteira ladeado por dois pares de pilastras, e um segundo piso onde se abre um nicho em edícula. A fama desta capela advém do facto de se encontrar tradicionalmente ligada à figura de Francisco Xavier, o seu atual orago. Sabe ‑se muito pouco acerca da sua origem, da qual existem duas versões: de acordo com a primeira, a capela foi erguida no local onde o missionário jesuíta terá tido intensas experiências místicas; a segunda versão sugere que uma das capelas construídas no recinto do colégio lhe foi posteriormente dedicada para comemorar o mesmo acontecimento - e temos conhecimento de pelo menos três a quatro capelas: duas, mencionadas em 1545, de respectivamente Santo Antão e São Jerónimo; uma outra de São Jerónimo, feita pelo irmão jesuíta João Bravo em 1564, ficando em aberto se se trata de uma nova capela, se de uma remodelação da Capela de São Jerónimo citada em 1545; e finalmente uma Capela de Santo Agostinho, de 1565. É questionável considerar uma intensa ligação de Francisco Xavier a qualquer ponto de Goa durante a sua vida, pois sabemos que pouco permaneceu na capital do Estado da Índia após a sua chegada ao Oriente. Esta ligação aconteceu apenas após a morte, quando o seu corpo foi trazido para o Colégio de São Paulo em 1554, aqui permanecendo até 1624, altura em que foi transladado para a Igreja do Bom Jesus de Velha Goa, onde ainda hoje se encontra. Várias outras lendas ligam o local a Francisco Xavier. Independentemente da veracidade dos factos, a ligação, histórica ou lendária, garantiu a sobrevivência até aos nossos dias. Mais recentemente, e segundo José Nicolau da Fonseca, o governo de Goa mandou reparar a capela, em preparação para a exposição do corpo de Francisco Xavier de 1859, encontrando ‑se o templo novamente negligenciado em 1878. Foi realizada outra reparação em 1952, por altura de uma nova exposição do corpo do santo.

Loading…