Capela de Santa Rita

Capela de Santa Rita

Mylapore [Meliapor/São Tomé de Meliapor], Tamil Nadu, Índia

Arquitetura religiosa

Na antiga zona do Forte de São Tomé de Meliapor, a pequena Capela de Santa Rita é o derradeiro testemunho do conjunto arquitetónico que foi o convento dos agostinhos. Este convento foi fundado em 1603 pelo provincial da ordem, Frei Miguel dos Anjos. Abandonado após a conquista da cidade em 1663, o convento voltou a abrir com o retorno das autoridades portuguesas, mas o declínio da cidade determinou a sua progressiva ruína. A capela terá escapado pela intervenção, em 1740, do vigário Frei Gaspar dos Reis, que assumiu o restauro do edifício. Da primitiva construção, a fachada apresenta uma composição de linhas maneiristas, com dois andares separados por uma larga cornija e dividida verticalmente por pilastras toscanas. As obras do século XVIII alteraram o desenho do ático com um frontão de perfil circular, notando‐se a permanência de duas colunas desirmanadas, que fariam parte de um desaparecido nicho central. O interior apresenta uma estrutura simples, com uma nave retangular, separada da capela‐mor por arco de volta perfeita, enquadrado por dois altares. A capela‐mor é marcada por um retábulo onde, ao centro, encontramos uma grande tela com a figura de Santa Rita, de boa qualidade e em bom estado de conservação. Com duas pilastras coríntias de fuste decorado com finas caneluras, este retábulo revela claramente a adaptação de uma antiga estrutura retabular proveniente do antigo convento. O ático do retábulo, com nicho central emoldurado por pilastras ladeadas por aletas em talha, transparece de forma mais notória este reaproveitamento. O interior da capela guarda algumas inscrições em arménio, datadas de 1729, e um sacrário do século XVIII, com uma talha baixa muito idêntica à do púlpito da Igreja de Nossa Senhora da Expectação do Monte Grande.

Helder Carita

Loading…