Igreja Matriz do Santíssimo Nome de Jesus

Igreja Matriz do Santíssimo Nome de Jesus

Daman [Damão/Damaun], Guzerate, Índia

Arquitetura religiosa

A igreja matriz de Damão terá sido fundada em 1557, mas a obra só ficou concluída em 1603, data cronografada na porta principal. Os reitores do colégio jesuíta das Onze Mil Virgens eram administradores da praça de Damão e da matriz, derivando provavelmente destas circunstâncias a forma decisivamente jesuíta do portal principal da igreja, que é do tipo do de São Paulo dos Arcos, em Velha Goa. Uma ordem dórica simplificada de dois pares de colunas adossadas enquadra a porta de arco de volta inteira e sustenta uma janela central com frontão triangular. A igreja tem ainda duas portas laterais, uma para a rua principal da cidade, a nascente, outra para aquilo que teria sido um antigo claustro (a matriz era colegiada no século XVIII). A capela do Santíssimo, que abre na nave à esquerda, tem um retábulo também característico da arquitetura jesuíta do último quartel de Quinhentos. Os retábulos dos três altares, o púlpito e o sacrário não são os originais. Foram trazidos da igreja do colégio jesuíta em 1779, devido ao mau estado de conservação desta. Um dos sinos também pertencia ao colégio jesuíta. A matriz tornou‑se Catedral em 1887, depois da criação da Diocese de Damão no ano anterior, tendo sido extinta pela Concordata de 1928.

Paulo Varela Gomes

Loading…