Instituto Superior Politécnico de Humanidades e Tecnologias [antigo Colégio do Espírito Santo]

Instituto Superior Politécnico de Humanidades e Tecnologias [antigo Colégio do Espírito Santo]

Huambo [Nova Lisboa], Huambo, Angola

Equipamentos e infraestruturas

O projeto do Colégio do Espírito Santo em Nova Lisboa, atual Huambo, é da responsabilidade de David Oliveira Lopes. Realizado no âmbito do GUU em 1952, o equipamento destinava-se ao ensino secundário, e previa a inserção de 300 alunos internos e 200 externos.

A sua construção foi realizada apenas parcialmente, funcionando atualmente como Instituto Superior Politécnico de Humanidades e Tecnologias.

A solução proposta para o conjunto é composta por vários blocos paralelos, ligados entre si por galerias. A solução adotada tinha por objetivo simplificar as questões administrativas e a rentabilidade do ponto de vista económico, ao mesmo tempo que propunha um sistema favorável a futuras ampliações. O programa distribuía as salas de aula e a administração no bloco principal, com 62,65 m de fachada, com a entrada principal e a torre do relógio a ocupar o extremo oeste. A partir do vestíbulo acedia-se à passagem que estabelecia o acesso às salas de internato, igreja e ginásio, e que ao mesmo tempo servia de recreio coberto. O programa era ainda composto por campos de desporto.

David Oliveira Lopes não propõe uma implantação específica para o Colégio do Espírito Santo, no entanto sugere que as fachadas principais dos vários volumes sejam orientadas a norte, de modo que os planos com grelhas protegessem os raios solares de nascente e poente: "com esta orientação a insolação das fachadas de maior desenvolvimento será mínima, devido ao beiral de 1,30 m e palas de 0,60 m, e ao mesmo tempo beneficiando dos ventos dominantes". Facto que acaba por verificar-se.

Os propósitos de adaptação climática são garantidos também ao nível da ventilação cruzada, existindo nos vários edifícios bandeiras basculantes reguláveis em todos os vãos de modo a assegurar a boa circulação do ar. A solução proposta pelo autor para uma cobertura ventilada partia do recurso a dois grupos de telhas, um deles junto da cornija e outro junto da fileira. A horizontalidade da galeria coberta ao nível térreo contrasta com a verticalidade do duplo pé direito do pórtico e da escadaria da entrada.

Detetam-se relações estilísticas e estruturais entre o Colégio Espírito Santo e a antiga Escola Industrial e Comercial Sarmento Rodrigues, hoje Instituto Politécnico do Huambo, e a sua congénere em Luanda, elaboradas em simultâneo (1952), ainda que por autores diferentes. Os três projetos estabelecem um compromisso entre a modernidade e a exibição de elementos simbólicos do Estado Novo, como a integração da torre do relógio, "elemento tradicional" que existia já no Liceu Salvador Correia em Luanda (1945), assinalando a entrada principal, e cuja verticalidade contrasta com a horizontalidade das varandas contínuas.

Em 2014, o equipamento escolar encontrava-se em pleno funcionamento e em bom estado de conservação.

Gabinetes Coloniais de Urbanização: Cultura e Prática Arquitectónica

Loading…