Igreja de Nossa Senhora do Livramento

Igreja de Nossa Senhora do Livramento

Quelimane, Zambézia, Moçambique

Arquitetura religiosa

Foi edificada a mando do governador e capitão-general Baltazar Pereira do Lago, em 1776. Interrompida a construção por sua morte, foi retomada e acabada em 1786, por iniciativa do governador António Manoel de Melo e Castro, conforme lápide no interior do templo. De matriz paroquial passou a Sé Catedral, em 1954, com a criação da diocese de Quelimane. A construção de nova catedral, finalizada em 1974, acarretou o abandono da "velha" Sé. Abandono que foi ao ponto de deixar desaparecer retábulos de talha indo-portuguesa e imagens setecentistas de madeira policroma. O edifício, retomando o código maneirista, não deixa de manifestar as reminiscências indo-portuguesas omnipresentes nas poucas expressões arquitetónicas setecentistas em Moçambique e até em Angola, o que explica que esta igreja tenha sido comparada à Ermida de Nossa Senhora da Nazaré, de Luanda (1664), e à de Nossa Senhora do Pópulo, em Benguela (1748). A indigência arquitetónica que seria a de Quelimane até finais do século XIX, terá dotado a Igreja de Nossa Senhora do Livramento com o estatuto do mais importante testemunho edificado da multissecular presença portuguesa no Vale do Zambeze. Com duas torres na frontaria, rematadas por cúpulas, e um frontão central curvilíneo e ornado, mostra uma pequena mas graciosa escala, estando de fachada virada ao mar. Lateralmente, inclui galerias cobertas térreas, ao modo das igrejas da Índia.

José Manuel Fernandes

Loading…