Forte (Tafasoho)

Forte (Tafasoho)

Makian [Maquiém], Maluku, Indonésia

Arquitetura militar

Em 1602, os portugueses da armada de André Furtado de Mendonça ergueram um forte na Ilha de Maquiém, onde colocaram uma guarnição de cinquenta homens. A sua existência foi efémera, tendo a obra, ainda inacabada, sido demolida em março do ano seguinte. Situava‐se em Tafasoho, na parte ocidental da ilha, que pertencia ao sultão do Tidore, ali representado por um "governador". No entanto, aquando da passagem de Henry Middleton por Maquiém, em 1605, os portugueses continuavam a possuir nesta ilha uma Lobato pequena feitoria fortificada, guarnecida por cinco homens e três peças de artilharia junto do porto, enquanto toda a parte restante da ilha estava sob o con trolo do sultão de Ternate, representado por um governador residente em Mofaqiha.
Em 21 de junho de 1608, os holandeses da armada do almirante Paulus van Caerden conquistaram "Tafso, fortaleza antigua do rey de Tidore que os portugueses sempre procurarão de defenderem entanto que estiverão en Tidore", ou seja, entre 1576 e 1605, "e a entrarão lougo com pouca custa, pois não a havia em ella home branco que a poudesse defender, afora hum mestiço que estava resgattando cravo, nem havia nella munições e outros pedrechos de guerra". Os informantes locais continuam a lembrar a origem portuguesa das ruínas dos vários fortes holandeses em Maquiém, um dos quais, o principal, era Fort Mauritius, sendo outro o que se situava em Tafasoho, por certo no mesmo local da antiga fortificação portuguesa.

Loading…