Capela da Nossa Senhora da Candelária (Naroá)

Capela da Nossa Senhora da Candelária (Naroá)

Divar, Goa, Índia

Arquitetura religiosa

A devoção a Nossa Senhora da Candelária é característica de pescadores e tornou ‑se relativamente comum na Península Ibérica apenas no século XVIII. A Capela de Nossa Senhora da Candelária ou da Purificação, na Ilha de Divar, é uma rotunda coberta por uma abóbada hemisférica com lanterna, a parede exterior articulada por pilastras tendo a prumo, por cima da balaustrada que corre à volta da cornija, pináculos de esfera. Uma nave longitudinal em forma de barracão de pedra foi acrescentada recentemente, escondendo do exterior a porta que dá acesso à rotunda, virada a nascente. Outra construção abarracada esconde o pequeno santuário a poente. É provável que a dedicação a Nossa Senhora da Candelária date de 1763, quando a capela recebeu obras importantes por iniciativa do vice ‑rei Manuel de Saldanha, conde da Ega (1758 ‑1765). São adscritíveis ao gosto dessa época as janelas e óculos redondos com frontões contracurvados que vemos ornamentando o perímetro da rotunda. A capela original foi fundada em 1543, talvez dedicada a Nossa Senhora da Piedade - a devoção teria sido depois transferida para a igreja maior de Divar. Um século mais tarde, em 1633, a capela deve ter sido refeita na forma que vemos hoje. A data está inscrita na base de uma imagem de Nossa Senhora e quase todas as molduras arquitetónicas, nomeadamente fustes e pináculos, parecem ser do início do século XVII. A porta da rotunda, contudo, aparenta ser de meados do século anterior, talvez da época da fundação da capela original: duas pilastras de fuste estreito decorado com motivos vegetais suportam, com um friso demasiado frágil de permeio, um frontão triangular agudo. Apesar de se tratar apenas de uma capela e da sua localização isolada, Nossa Senhora da Candelária de Naroá é um edifício significativo no quadro da arquitetura do antigo Estado da Índia, onde são extremamente raras as igrejas e capelas de planta centralizada, com exceção do distrito goês de Ilhas. A capela de Naroá destaca ‑se, pela sua dimensão e perfeição formal, de todas as outras capelas ou vestígios de capelas de planta centralizada das Ilhas.

Paulo Varela Gomes

Loading…