Casa do Padre Toledo (Museu Tiradentes)

Casa do Padre Toledo (Museu Tiradentes)

Tiradentes, Minas Gerais, Brasil

Habitação

O casario de Tiradentes compõe‐se majoritariamente de casas térreas, de aspecto bastante singelo. Existem, no entanto, algumas edificações imponentes, como a antiga residência do padre Carlos de Toledo. Originário da vila de Taubaté (São Paulo), ele foi vigário da freguesia de Santo António, na vila de São José, de 1777 até cerca de 1789, quando se envolveu no movimento da Inconfidência Mineira. Sendo em seguida julgado e condenado ao degredo, ficou confinado durante algum tempo na Fortaleza de São Julião. A casa, que data da segunda metade do século XVIII, reflete o elevado nível sociocultural do seu proprietário, que era senhor de ricas minas nas redondezas da vila, e homem bastante culto, dono de uma vasta biblioteca. Construída em alvenaria de pedra rebocada e caiada, possui cunhais, cornija e guarnições dos vãos em cantaria, com ornatos esculpidos. O corpo mais elevado da edificação (torreão), que se supunha ser de época posterior, já existia em 1789, quando os bens do vigário foram sequestrados devido à sua participação na Inconfidência. Oito dos catorze cómodos da casa possuem forros em gamela com pinturas de gosto rococó, destacando‐se a representação alegórica dos cinco sentidos (tema frequente nas pinturas decorativas da época), com figuras da mitologia grega, e as pinturas de frutas brasileiras na sala de jantar. Neste edifício funcionaram a Câmara Municipal e a Prefeitura. Foi classificado pelo IPHAN em 1952; em 1963, foi transformado em seminário diocesano e, em 1971, passou por ampla reforma para abrigar o Museu Tiradentes.

Cláudia Damasceno Fonseca

Loading…