Igreja de Nossa Senhora do Carmo

Igreja de Nossa Senhora do Carmo

Goiás, Vila Boa de Goiás, Goiás, Brasil

Arquitetura religiosa

As obras da igreja foram iniciadas em meados do século XVIII por Diogo Luiz Peleja, secretário do governo que, provavelmente devido à falta de recursos para finalizar a obra, a doou para a Irmandade de São Benedito dos Homens Pardos Crioulos, que a concluiu em 1786. Está implantada paredes‐meias de um lado com o Hospital de Caridade e na outra extremidade com uma casa térrea. Sua fachada é extremamente simples, alinhada com as demais edificações da rua. O corpo principal é exteriorizado pela porta central que dá acesso à nave, pelas janelas com balcão de madeira recortada que iluminam o coro e pelo frontão triangular com óculo central. Simetricamente ao volume principal e alinhado a ele, seguem dois volumes que correspondem à continuação da fachada, apresentando portas térreas e uma janela no lado da Epístola que abriga o sino. A igreja revela uma surpresa em seu interior, com a nave em formato de octógono (Goiás (GO), Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte). A organização do coro, assim como a distribuição dos altares laterais no interior da edificação, cria essa ambientação, onde se destacam os belos arcos trilobulados que sustentam o coro. De uma das salas laterais tem‐se acesso ao pátio do hospital vizinho. Segundo Coelho, passava sobre o pátio da igreja um passadiço que ligava o templo ao hospital, provavelmente edificado no início do século XX. O passadiço não existe mais e a igreja, que possui proteção federal e estadual, necessita de obras de conservação e restauro.

Loading…