Freguesia de Santo António de Lisboa (Florianópolis)

Freguesia de Santo António de Lisboa (Florianópolis)

Ilha de Santa Catarina , Santa Catarina, Brasil

Habitação

A primeira notícia de ocupação portuguesa nas terras do atual distrito de Santo António de Lisboa data de 1698, quando lá se estabeleceram o padre Matheus Leão e vários casais que receberam, para povoar o local, situado na parte norte da ilha, sesmarias de duas léguas de terra. Manuel Manso de Avelar, capitão de ordenanças da ilha, lá passou a viver a partir de 1725. O povoado torna‐se freguesia de Nossa Senhora das Necessidades a partir de 1750, depois do incremento populacional devido à chegada dos açorianos trazidos pelo brigadeiro Silva Paes. É a quarta freguesia mais antiga de Santa Catarina; antes dela só existiam as freguesias de São Francisco do Sul, Laguna e Desterro. Nessa época a filha de Manuel Manso, Clara, doou o terreno de cem braças em quadro, onde foi construída a Igreja de Nossa Senhora das Necessidades. A devoção por Santo António da doadora do terreno da igreja fez com que a localidade ficasse conhecida com o nome de Santo António de Lisboa, santo que compartilhava o altar‐mor com Nossa Senhora. O terreno doado, próximo ao mar, deve corresponder grosso modo à área da igreja e cemitério, bem como ao espaço da praça fronteira. A implantação da igreja num ponto mais alto, voltada para o mar, e o espaço deixado para a praça obedecem relativamente às diretrizes da provisão de D. João V para o povoamento da ilha. O povoado primitivo corresponde à praça e à atual Rua Cónego Serpa, onde ainda existe um conjunto antigo de casas térreas que permite visualizar o que era a freguesia original.

José Simões Belmont Pessôa

Loading…