Casa do Engenho D' Água

Casa do Engenho D' Água

Ilha Bela, São Paulo, Brasil

Habitação

Em Ilha Bela, ainda existem alguns dos pequenos engenhos que aí se localizaram, desde os últimos anos do século XVII e durante todo o seguinte. Entre eles acham‐se inventariados o Engenho Santana, que seria o mais antigo, talvez ainda do século XVII, o Engenho de São Matias e o Engenho d’Água, o mais bem conservado. São sobrados, com amplos avarandados nas fachadas principais, semelhantes a outras construções rurais brasileiras, como algumas casas de fazenda das áreas fluminense e capixaba. Diferenciam‐se, no entanto, de quase todas as demais pela característica rara de apresentarem conjugados, em uma única edificação, a casa de morada, a capela doméstica, a casa de engenho e os depósitos. Edificações excepcionalmente bem proporcionadas, são admiráveis pelos contrastes entre os vãos e os panos de parede e pelo jogo de planos dos telhados. Esse tipo de implantação difere daquele comumente adotado nas sedes de fazenda do Nordeste, onde a casa‐grande era utilizada exclusivamente como habitação, funcionando em outro edifício o engenho. A técnica construtiva utilizada é mista: no pavimento térreo a alvenaria é de pedra, apresentando o superior divisórias de pau‐a‐pique e pilares de pedra. O telhado possui diversas águas, com longos beirais, refletindo o partido orgânico da construção. Classificado pelo IPHAN em 22 de outubro de 1951, e pelo CONDEPHAAT (ex‐officio) em 4 de junho de 1979.

Beatriz Piccolotto Siqueira Bueno

Loading…