Forte

Forte

Sanjan, Guzerate, Índia

Arquitetura militar

A praganá de Sangens constituía uma das subdivisões do distrito de Damão; juntamente com aquela cidade, foi incorporada na antiga Província do Norte do Estado da Índia em 1559. A sede desta praganá localizava‐se numa povoação, conhecida localmente como Sanjan, cerca de vinte e três quilómetros a sul de Damão e afastada seis quilómetros da costa. Era acessível por barco através do Rio Varoli. Apesar de existir escassa informação acerca da presença portuguesa neste local, uma recente escavação arqueológica (2002‐2005), coordenada pela Archaeological Society of India, revelou diversos vestígios relacionados com uma comunidade de parses que se fixara neste local por volta do século VIII A.D., contribuindo para o desenvolvimento de uma povoação considerável que, em meados do século XVI, estaria já bastante enfraquecida. A escavação colocou ainda em evidência as ruínas da fortificação do período português, que integrava elementos de estruturas pré‐portuguesas, correspondendo àquela representada na iconografia de Pedro Barreto Resente anexa ao relatório de António Bocarro de cerca de 1635. A fortificação era constituída por um perímetro amuralhado de forma aproximadamente circular, guarnecido com seis torres. Dentro do forte, residia o capitão de Sangens e localizava‐se ainda a Igreja de Nossa Senhora do Parto. Do ponto de vista arquitetónico, as ruínas desta igreja constituem o principal motivo de interesse do local, conservando‐se ainda as principais paredes da nave e o arranque da abóbada da capela‐mor. O Forte ficou arruinado em consequência do conflito com os maratas em 1683‐1685, tendo‐se construído próximo do local uma casa senhorial fortificada, onde vestígios de dois baluartes ainda são visíveis. Em 1738, os maratas voltaram a conquistar a praganá de Sangens, expulsando definitivamente os portugueses. Cerca de três quilómetros a leste de Sangens erguia‐se a pequena tranqueira de Pama, na fronteira da praganá com as terras vizinhas do rei de Choutiá.

Loading…