Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia (Mercês de Cima)

Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia (Mercês de Cima)

Ouro Preto, Vila Rica, Minas Gerais, Brasil

Arquitetura religiosa

A Irmandade de Nossa Senhora das Mercês da freguesia de Nossa Senhora do Pilar foi instituída em meados do século XVIII, e funcionou inicialmente na Capela de São José. Em 1771, os irmãos obtiveram licença eclesiástica para construir seu próprio templo; no ano seguinte, as obras foram arrematadas por Henrique Gomes de Brito, natural da cidade do Porto. Em fins de 1773, a imagem de Nossa Senhora das Mercês foi trasladada para a nova igreja, embora esta ainda não estivesse concluída: a cobertura da nave só foi executada a partir de 1774. Em 1783, foram contratadas com Inácio Pinto Lima e Manuel da Rocha Monteiro algumas obras de carpintaria e o risco do arco‐cruzeiro. A fase dos acabamentos prolongou‐se durante anos, ao longo dos quais as partes já edificadas da igreja se foram degradando. Segundo parece, no final do século XVIII começaram as obras de reconstrução do corpo da igreja, sendo contratado em 1793 Manuel Francisco de Araújo para "fazer os riscos e condições para a fatura da obra da capela". O projeto inicial do frontispício foi alterado, sendo adotada a solução da torre única central, além do frontão e pilastras de desenho neoclássico. Em 1810, nitidamente influenciado pelo mestre Aleijadinho, o entalhador Manuel Gonçalves Bragança, homem pardo, executou o medalhão da portada em baixo‐relevo da Virgem da Misericórdia, inserida em cartela rococó cercada de concheados e encimada por dois anjos que sustentam a coroa. No altar‐mor encontram‐se a primitiva imagem de Nossa Senhora das Mercês e as imagens de São Pedro Nolasco e de São Raimundo Nonato. Os altares laterais, em número de quatro, são peças de grande simplicidade, assim como os dois púlpitos de madeira.

Cláudia Damasceno Fonseca

Loading…