Igreja e Mosteiro de São Bento

Igreja e Mosteiro de São Bento

Olinda, Pernambuco, Brasil

Arquitetura religiosa

Os monges de São Bento chegaram a Olinda em 1592, instalando‐se na Igreja de São João. Depois de 1595 seguiram para a Capela de Nossa Senhora do Monte. De 1597 a 1599, edificaram um pequeno convento em local que adquiriram próximo ao porto fluvial do Varadouro. Desse mosteirinho nos restam hoje algumas peças do retábulo de altar da igreja. Pode ver‐se o seu aspecto, ainda sem os danos que teria causado o incêndio de 1631, na estampa Marin d’Olinda. Depois de 1654, os monges edificaram igreja e mosteiro bem maior. Em 1750 uma reforma o modificou sensivelmente. Na segunda metade do século XVIII, uma nova capela‐mor foi construída e recebeu excelente retábulo e tribunas ao gosto da talha do Norte de Portugal, bem afim com a de Frei José de Santo António Vilaça. Esta talha se encontra filiada à do Mosteiro de Tibães da mesma ordem, em Braga. Tribunas de igual gosto fazem da capela‐mor um excelente exemplar de arquitetura e ornamentação do barroco bracarense. No século XIX, outra remodelação atingiu a fisionomia do mosteiro na administração do abade Frei Filipe de São Luís Paim. Depois de 1895, com o objetivo de restaurar a Ordem em Olinda, chegaram à cidade monges da Congregação de Beuron, na Bélgica. O conjunto está bem conservado. O mosteiro foi remodelado, apresentando hoje uma vestimenta neoclássica que não alterou a ordenação dos cheios e vazios antigos. O conjunto se encontra muito bem conservado. O mosteiro tem uma rica prataria e belas imagens da corte celestial beneditina.

José Luiz Mota Menezes

Loading…