Igreja de Nossa Senhora do Amparo

Igreja de Nossa Senhora do Amparo

Olinda, Pernambuco, Brasil

Arquitetura religiosa

No ano de 1613 uma igreja existia no meio de um caminho, que se iniciava nos Quatro Cantos, lugar do comércio de Olinda, e ia atingir outro que então seguia para a Igreja de Nossa Senhora do Monte. Era também por ele que, junto à ladeira do monte, as gentes chegavam por outro caminho até ao salgado, ou mar. Nesse meio do caminho duas igrejas se defrontavam: a de Nossa Senhora do Amparo e a de São João Batista dos Militares. Seus pátios se tocavam, formando bela paisagem urbana. Uma das situações curiosas dessa igreja é o fato de ter sido destruída pelo incêndio ateado pelos holandeses em 1631 e reconstruída maior, aproveitando uma bem lavrada portada em pleno domínio dos holandeses. Traz a portada a data de sua feitura: 1644. A nova igreja tem organização interna comum à época, ou seja, nave, capela‐mor e corredores de ambos os lados, um deles de acesso à sacristia e ao consistório da Irmandade do mesmo orago. Em 1780, ocorreu a ornamentação rococó da capela‐mor, e em seguida da nave. Um painel de azulejos seiscentista, com tema ainda fiel ao maneirismo, se encontra na parte alta da nave. Restaurada, a edificação é hoje visitada por turistas e nela funciona um ateliê de restauro.

José Luiz Mota Menezes

Loading…