Casa do Padre Rolim (Museu do Diamante)

Casa do Padre Rolim (Museu do Diamante)

Diamantina, Minas Gerais, Brasil

Habitação

A importância histórica desta casa setecentista reside no facto de ter sido propriedade do padre José de Oliveira e Silva Rolim, um dos implicados no projeto de rebelião de 1788‐1789, mais conhecido como "Inconfidência Mineira". Trata‐se de uma construção semi‐assobradada, de partido retangular, com cobertura em quatro águas e uma solução arquitetónica característica de Diamantina: o acesso ao pavimento principal se faz através de escadaria e pedral (cortina ou patamar de alvenaria de pedra) com guarda‐corpo de madeira. Aproveitando o desnível da Rua Direita, existe, do lado esquerdo da edificação, um meio‐pavimento inferior (porão alto) com três vãos que permitem acesso direto à via. Internamente, várias paredes de taipa de sebe (pau‐a‐pique) foram substituídas por alvenaria de tijolos. O edifício foi desapropriado pelo governo federal em 1945, e tombado pelo IPHAN em 1950. Entre 1951 e 1953, a edificação passou por obras gerais de restauração empreendidas pelo IPHAN, incluindo a recuperação da área do pomar nos fundos e as adaptações neces‐ sárias à instalação do Museu do Diamante.

Loading…