Igreja de Nossa Senhora do Bonfim

Igreja de Nossa Senhora do Bonfim

Diamantina, Minas Gerais, Brasil

Arquitetura religiosa

Esta capela também é chamada do Senhor do Bonfim dos Militares, por ter sido construída com esmolas de soldados, segundo reza a tradição. Há poucos dados sobre sua história; através de referências encontradas nos arquivos da Irmandade do Rosário, sabe‐se que a igreja já existia em 1771, e que abrigou por algum tempo a Irmandade de Nossa Senhora das Mercês, criada pelos escravos crioulos. A data de 1865, que aparece no arco‐cruzeiro, refere‐se provavelmente a alguma reforma, ou mesmo à reconstrução do corpo do edifício. Trata‐se de uma capela de pequenas dimensões, com pequeno adro e escadaria frontal em pedra. Tal como as outras igrejas da cidade, foi construída em madeira, adobe e taipa, e possui uma única torre lateral. A fachada é rebocada e caiada, e os cunhais e esteios pintados com cores vivas. A portada é encimada por ornato de madeira trabalhada. Internamente, o destaque é a capela‐mor, com seu belo retábulo, no qual elementos do estilo D. João V (nichos com dosséis e sanefas) convivem harmoniosamente com rocalhas rococó. A pintura do forro, em perspectiva arquitetónica, é de autor desconhecido, mas a trama compacta e o uso de cores sombrias denotam a influência do guarda‐mor José Soares de Araújo.

Cláudia Damasceno Fonseca

Loading…