Edifício das Repartições (Atual Tribunal)

Edifício das Repartições (Atual Tribunal)

Macau, Macau, China

Equipamentos e infraestruturas

O Edifício das Repartições e Tribunal foi construído na Praia Grande, no lugar onde outrora se erguia o denominado Palácio das Repartições, que começou por ser residência dos governadores, antes da utilização do Palácio da Praia Grande, e onde depois funcionaram diversos serviços públicos, tribunais e ainda, durante alguns anos, o Banco Nacional Ultramarino. Demolido em 1946, foi substituído por este edifício, projetado por António Lei em 1949, bem ao gosto da arquitetura de regime da década de 1940, com uma marcação monumental de entrada com duplas colunas sobre preponderante embasamento em pedra.
Inaugurado em 1951, o edifício compõe‐se de um único volume massivo onde se abrem fiadas de janelas organizadas numa intencional faixa horizontal, que se repete canónica e ritmadamente, conferindo uma presença austera e marcante na paisagem urbana. Com a colaboração dos engenheiros José Baptista, na altura diretor das Obras Públicas, e Zhou Zifan, constitui uma das obras públicas mais interessantes da época porque o desenho se aproxima de uma expressão muito depurada, assente numa clara e racional linguagem clássica, o que lhe confere um deliberado sentido de modernidade.
Próxima do sentido monumentalmente moderno das obras públicas de Pardal Monteiro em Portugal, este edifício afirma‐se contudo através de uma singular originalidade, integrando sinais de composição asiática ao mesmo tempo que combina elementos modernos com outros classicizantes. É obra de austero traçado geométrico e equilíbrio entre a marcação horizontal do grande corpo, em contraste com a marcação vertical da entrada com as quatro colunas que ladeiam a escadaria de acesso.
O volume organiza‐se em torno de dois pátios e de uma monumental escada central rematada por clara‐bóia. Os materiais seguem em tudo o rigor da construção, utilizando‐se modernamente o aço na caixilharia e classicamente a pedra aparelhada na entrada. No edifício original, as repartições estendiam‐se pelo piso térreo e o tribunal no primeiro piso. A partir da década de 1980, transformou‐se no edifício do tribunal.

Loading…