Castelo de Terra

Castelo de Terra

Safi [Safim, Çafi], Norte de África, Marrocos

Arquitetura militar

Juntamente com a muralha, o chamado Castelo de Terra foi, como se referiu, a primeira obra militar lançada pelos portugueses em Safim. O seu objetivo era claro: para os recém‐chegados, a principal ameaça vinha das tribos hostis da região da Doukkala (a Duquela) e do poder de Marraquexe, pelo que havia que adaptar a alcáçova, a verdadeira porta de entrada da área e símbolo do poder e residência do governador. Na zona, ao centro e mesmo defronte da estrada principal, foi construído um grande baluarte, um verdadeiro castelejo, e, nos ângulos laterais, dois torreões semicirculares, o que lhe confere uma percepção de força e poder indesmentível. Para que não houvesse dúvidas de quem eram os novos senhores, os mestres‐de‐obras portugueses esculpiram as armas do rei D. Manuel, ladeadas de duas esferas armilares, que ainda hoje podemos admirar. Quatro canhoeiras, agora entaipadas, permitiam às peças de artilharia manter em respeito as ameaças vindas de terra. Uma nota dissonante é a data de 1540, inscrita no baluarte maior, que significará provavelmente o termo das obras.
Atualmente, nesse local, conhecido como a Kechla, existe um museu de cerâmica e, apesar de o conjunto já ter sofrido muitas alterações, reconhece‐se a sua origem fortificada quinhentista.
Os autores do projeto deste castelo terão sido os famosos irmãos Diogo e Francisco Arruda, mas a sua execução parece ter sido da responsabilidade do mestre Lourenço Arqueiros.

Loading…