Outras Fortificações

Outras Fortificações

Ribeira Grande [“Cidade Velha”], Ilha de Santiago, Cabo Verde

Arquitetura militar

À parte a obra altaneira da Fortaleza Real de São Filipe, que domina a baía, outras fortificações do sistema defensivo constituíam a série de fortins e outras obras militares que sustentavam a defesa da cidade, e das quais ainda se encontram vestígios. No mapa geral da cidade, elaborado por Luís Benavente nos anos de 1960, assinalam‐se, de oeste para leste: as muralhas a poente da cidade; o Forte de São Lourenço; o Forte de São Brás; o Presídio; a Muralha do Mar; a Porta do Mar; o Forte de São Veríssimo; o Forte de São João dos Cavaleiros e o Forte de Santo António. Encontram‐se ainda hoje os vestígios do Forte do Presídio, São Veríssimo, e dos baluartes de São Brás e da Ribeira, conectados por alguns troços de muralhas distribuídos ao longo da linha da costa, pois constituíam a primeira linha de defesa do porto e da cidade. Do antigo Forte do Presídio subsistem apenas quatro panos murários. A sua construção data do século XVI. O desenho é atribuído ao engenheiro G. B. Antonelli e ao capitão Diogo Flores de Valdez. Hoje abriga um parque infantil. O Forte de São Veríssimo situa‐se num promontório, junto à linha da costa, virado para o mar e num plano inferior à Sé. É um forte de planta poligonal, composto por bateria alta, bateria baixa e cortina de tiro. O Forte de São Brás localizava‐se no cruzamento da Rua da Carreira com a Rua de São Brás. Dele fazia parte uma esplanada de planta oval, com muro de remate escalonado e uma cruz ao centro. Sofreu obras de recuperação e foi transformado num miradouro.
Um segundo grupo de fortalezas foi construído para alargar a linha da defesa. Deste grupo fazem parte os fortes de São Lourenço, São João dos Cavaleiros e Santo António. O Forte de São Lourenço encontrava‐se no seguimento da chamada Rua Direita da Cidade. Tinha estrutura abaluartada e planta poligonal irregular, composta por bateria alta, bateria baixa e algumas dependências que serviriam para o corpo da guarda. O edifício encontra‐se em ruínas. Em alguns pontos há pequenos muros de pedra aparelhada e noutros encontram‐se arcos em tijolo, indicando a primitiva localização de portas. Na encosta subsistem ainda alguns panos de muralha e vestígios do respectivo adarve. O Forte de Santo António, situado fora do perímetro urbano da cidade, constituía a primeira linha de defesa das incursões por via terrestre. A sua estrutura abaluartada de planta poligonal encontra‐se em ruínas.

Loading…