Convento de Santo Agostinho

Convento de Santo Agostinho

al-Basrah [Bassorá, Baçorá], Golfo Pérsico | Mar Vermelho, Iraque

Arquitetura religiosa

O aumento da comunidade cristã em Bassorá após a queda de Ormuz, contribuiu para a fundação, em 1624, do convento da Ordem de Santo Agostinho por Frei João dos Santos, pelo provincial desta congregação Frei João da Rocha. Segundo o padre Manuel Godinho, a cidade de Bassorá teria cerca de cinquenta mesquitas, sendo a do paxá a melhor; no seguimento da alusão à referida mesquita, menciona como segunda obra religiosa mais importante nesta cidade a igreja que foi dos padres agostinhos, quando ali residiam. A sua edificação foi realizada na parte da cidade onde moravam os cristãos de São João, dado que era necessária a proximidade "para os instruir, e desrreigar de muitos erros, de que estavão imbuídos". No capítulo pleno celebrado em Goa, em 1628, presidido pelo provincial Frei António de Moraes, foi atribuído o título de convento à igreja de Bassorá. A construção de um seminário contíguo ao convento tinha como finalidade o ensino da leitura e a escrita, bem como a transmissão da doutrina cristã. Após 1669, a documentação não refere mais informação sobre o convento da Ordem de Santo Agostinho de Bassorá, sendo legítimo levantar-se a hipótese de que os padres agostinhos o tenham deixado neste período. Acerca da estrutura edificada subsistente na atualidade, nada se pode acrescentar, dada a inexistência de informação.

Ana Margarida Martinho

Loading…