Aeroporto

Aeroporto

Macau, Macau, China

Equipamentos e infraestruturas

Em 1995, com a inauguração do Aeroporto, Macau conquistou a terceira fronteira, a do ar. Setenta e um anos depois da primeira ligação aérea Portugal‐Macau foram estabelecidas ligações regulares entre os dois territórios e Macau ganhou plena autonomia nas ligações ao exterior, assumindo a sua vocação internacional. Símbolo dos grandes empreendimentos erguidos na última década de administração portuguesa, registava no primeiro ano de atividade um movimento de dois milhões e meio de passageiros e 160.000 toneladas de carga. Do ponto de vista técnico, constituiu um enorme desafio para todos os técnicos, consultores e empreiteiros envolvidos na obra, uma das maiores levadas a efeito na Ásia no século XX.
A pista, com 3.360 metros de extensão, foi construída em aterro junto à Taipa, numa ilha artificial dimensionada para receber aviões de grande porte. A placa de estacionamento foi concebida para vinte aviões. Para além disso, o facto de ficar operacional vinte e quatro horas por dia constitui um factor de competitividade em relação ao Aeroporto de Hong Kong, situado apenas a sessenta quilómetros. De facto, o aeroporto constitui uma interface, servindo de ponto de apoio entre Taiwan e a Tailândia, Filipinas, Singapura e outros pontos da região da Ásia‐Pacífico.
A programação do aeroporto foi articulada com a construção de um terminal marítimo, destinado aos passageiros que se dirijam para Hong Kong. Localizado junto à Ilha da Taipa, o acesso ao aeroporto é feito pela fantástica ponte Macau‐Taipa, denominada Ponte da Amizade, que faz a ligação com a cidade de Macau.

Ana Tostões

Loading…