Escolas

Escolas

Daman [Damão/Damaun], Guzerate, Índia

Equipamentos e infraestruturas

Apesar das diversas reformas no ensino português ao longo dos séculos XIX e XX, e de várias escolas terem sido criadas no território de Damão à semelhança do que aconteceu por todo o Estado da Índia, a grande maioria dos estabelecimentos não funcionava em edifícios próprios, mas sim em casas particulares alugadas pelo Estado. Destacam ‑se, pelo seu interesse histórico e arquitetónico, duas escolas com instalações próprias. Existia desde o final do século XIX uma Escola Primária em Damão Grande, localizada junto ao tribunal, perto da Porta do Mar. Esta construção encontrava ‑se em ruínas cerca de 1930. É possível que tenha sido transferida para um outro edifício, localizado na mesma rua, onde hoje funciona uma escola secundária. Esta estrutura terá sido construída na segunda metade do século XIX e sofreu uma transformação em 1932, data que consta de uma placa na sua fachada principal. O edifício tem dois pisos e planta retangular, com fachadas de desenho depurado. O acesso principal está protegido por um pequeno alpendre com bancos. O edifício teve obras de ampliação após 1961. Em Damão Pequeno destaca ‑se o antigo Salão D. Luís I. A sua edificação foi paga por Rustanjee Jemsetjee Jejebhoy, tendo as obras sido iniciadas em 1863. Construída para funcionar como escola de inglês, em 1907 funcionavam aqui três escolas de ensino básico. Localizada junto ao Rio Damanganga, pode observar‑se pelo desenho publicado por Lopes Mendes que o edifício era composto por dois volumes: o primeiro, de dois pisos, definia a fachada principal, e o segundo de um só piso. Com janelas de arcos apontados, com molduras que aparentavam ser rusticadas, e a fachada principal assimétrica, o edifício apresentava uma clara influência neogótica inglesa, que chegava do território vizinho. O prédio sofreu obras de reconstrução em 1993, em resultado das quais apenas permaneceu o perímetro geral da implantação, o desenho essencial da fachada principal e a métrica das aberturas. Atualmente é propriedade do governo indiano, albergando três repartições diferentes relacionadas com o ensino básico e secundário do território de Diu, Damão e Nagar‑Havelly.

Loading…