Igreja Matriz do Deus Menino

Igreja Matriz do Deus Menino

São Félix, Bahia, Brasil

Arquitetura religiosa

Implantada na Praça Manoel Vitorino, fronteira ao Rio Paraguaçu, a Matriz de São Félix, sob a invocação do Deus Menino, guarda os dois principais acessos à cidade: a ponte que a liga com Cachoeira e a estrada para Muritiba. Uma gravura de 1814 mostra a igreja já com sua feição atual. Com a criação da freguesia do Deus Menino, torna‐se matriz em 1857. Construída em finais do século XVIII, a igreja, elevada em relação ao piso da praça, implantou‐se sobre um terrapleno que lhe forma o adro e seguiu o partido das matrizes, incompleto pela falta de um dos corredores laterais. A composição da fachada é tipicamente rococó. No eixo do corpo central está a portada e acima dela três janelas de coro, com vergas recortadas e molduras em pestana. Coroa o conjunto um frontão alteado com decoração flamejante, à semelhança da utilizada no Convento do Carmo de Cachoeira. O corpo lateral, enquadrado pelos cunhais e tocheiros que marcam os ângulos da torre, contém a quarta janela do coro e é rematado por uma cobertura bulbosa, revestida por embrechado de louça. Internamente, o edifício foi muito alterado. No início do século XX foram retirados o forro art‐déco da nave e o forro abobadado com molduras em caixotões que se encontrava na capela‐mor. Nessa época, provavelmente, foram também abertos os amplos vãos de comunicação entre a capela‐mor e as sacristias e consistórios, e inseridas escadas helicoidais ligando as sacristias ao pavimento superior.

Ana Maria Lacerda

Loading…