Casa de Esquina no Terreiro de Jesus

Casa de Esquina no Terreiro de Jesus

Salvador, Bahia, Brasil

Habitação

Frente à igreja que foi dos jesuítas e anexo à capela dos Terceiros dominicanos, o sobrado destaca‐se por sua antiguidade e pela importância de seus proprietários, que deixaram nele marcas dos altos e baixos de suas vidas. Jerónimo de Burgos, provedor da Santa Casa, deve tê‐lo construído sobre casas arrematadas em pagamento de dívidas. Em 1664, ele e sua mulher instituíram um morgado que incluía o sobrado e uma capela. Seu filho Cristóvão, devedor da Santa Casa, teve o imóvel hipotecado em 1685. Em 1820, a casa estava tão arruinada que a Câmara intimou o morador a demolir paredes e os vizinhos a se mudarem. Entre 1846 e 1851 foi disputada pelos dominicanos, alegando dívidas do morgado. Sobrado urbano em esquina, com três pavimentos. Originalmente possuía partido em "L", delimitando um pátio quadrado, e portada no centro da fachada voltada para o Cruzeiro de São Francisco mas, em 1820, as demolições reduziram‐na a uma planta quadrada e um minúsculo remanescente do pátio. O acesso aos pavimentos superiores, onde a circulação não é diferenciada, faz‐se por saguão com escadaria. Destacam‐se os forros em gamela, o raro balcão corrido do pavimento nobre e a bela portada de molduras em arenito.

Loading…