Conselho Municipal da Beira (antiga Residência do Dr. Araújo de Lacerda)

Conselho Municipal da Beira (antiga Residência do Dr. Araújo de Lacerda)

Beira, Sofala, Moçambique

Equipamentos e infraestruturas

Situado na Praça do Município, possui dois andares, com cerca de quinze compartimentos úteis, para além do salão nobre. Na cave encontra-se instalado o arquivo. Após a demolição do quartel pertencente ao Posto Militar do Aruângua, ainda nos finais do século XIX, e mais ou menos naquele local, foi construído um edifício de madeira e zinco, de primeiro andar, propriedade do Dr. José Araújo de Lacerda, chefe dos Serviços de Saúde da Companhia de Moçambique e diretor do hospital. Ali se estabeleceram vários negócios, como a Companhia da África Oriental.
Na segunda década do século passado foi demolido, começando-se a construir um outro em alvenaria, pertencente ao mesmo facultativo. Considerado a melhor obra da cidade, quando este faleceu, em 1928, encontrava-se já praticamente concluído, faltando apenas as traseiras, que dão para a esquadra policial vizinha. Tal como determinava o seu testamento, esta obra passou então para a posse da Comissão de Administração Urbana da Beira, que ali instalou todos os seus serviços.
Em virtude de a cobertura e as varandas exteriores carecerem de completa reconstrução, a Repartição Técnica da Câmara Municipal propôs, em 8 de fevereiro de 1943, a abertura de um concurso para a apresentação de um anteprojeto das novas fachadas a construir, após a demolição das varandas antigas. O projeto apresentado pelo arquiteto José Luís Porto (1883-1965) ultrapassou a expectativa, pondo definitivamente de lado a ideia de se construir um novo edifício. O projeto viria a ser aprovado em 8 de junho de 1943, tendo-se-lhe dado imediatamente execução. Desde essa altura passou a ter o aspecto exterior que atualmente ostenta, muito diferente do anterior.

António Sopa

Loading…