Igreja Matriz de São Pedro

Igreja Matriz de São Pedro

Muritiba, Bahia, Brasil

Arquitetura religiosa

Quatro ruas convergem para a Matriz de São Pedro, formando uma praça semi‐circular com canteiros em forma de leque. Conta‐se que em volta do templo existiu um cemitério, depois transformado em jardim, e na curva da praça um correr de casas térreas com frentes escondidas na vegetação. A primeira igreja do povoado foi construída em 1640. No ano de 1705, D. Sebastião Monteiro da Vide elevou Muritiba a freguesia, mas só catorze anos depois a freguesia recebeu ajuda da coroa para a construção da nova matriz. Concebida no início do século XVIII, segundo o partido das grandes igrejas sedes de freguesias e irmandades, a Matriz nunca chegou a ser concluída, como atesta a falta dos corredores e das tribunas. A única torre edificada ruiu no século XIX e a planta reduz‐se hoje à nave, capela‐mor e duas sacristias superpostas por consistórios. Do lado esquerdo, entre a base da torre e a sacristia, um pátio ocupa o sítio do corredor lateral. O frontispício é dividido em três corpos, cada um deles coroado por um frontão rococó. Todos os vãos têm vergas recortadas e molduras em massa com decoração em pestana alteada, típicas da segunda metade do século XVIII. No interior do templo, conservam‐se o forro em abóbada com lunetas da capela‐mor, um silhar de azulejos lisboetas de 1780, com doze painéis representando a vida de São Pedro, e retábulos neoclássicos. O primitivo frontal do altar‐mor foi transferido para a sacristia, onde existem dois nichos rococó.

Ana Maria Lacerda

Loading…