Cairu

Lat: -13.503419998812000, Long: -39.046450002550000

Cairu

Bahia, Brasil

Enquadramento Histórico e Urbanismo

Cairu está situada em uma ilha do arquipélago de Tinharé envolvida por manguezais. A povoação surgiu ainda no século XVI, durante o desbravamento da capitania de Ilhéus. Um dos primeiros povoadores foi Domingos da Fonseca Saraiva, casado com D. Antónia de Pádua de Góes, que construíram um engenho e uma capela, que viria a se transformar em matriz. A criação das vilas de Cairu, Boipeba e Camamu foi ordenada, em 1565, pelo segundo donatário da capitania de Ilhéus, Lucas Giraldes. Devido à guerra dos Aimorés, tais fundações só se efetivaram no início do século XVII: a fre‐ guesia entre 1606 e 1608, e a vila em 1608 ou 1610, segundo diferentes autores. A povoação nasceu sobre uma pequena elevação próxima ao porto, e se desenvolveu linearmente seguindo o canal de Tinharé. Durante o século XVII, a ilha se transformou num impor‐ tante centro de produção de farinha e madeira, mas possuía, também, engenhos de açúcar. Para a recons‐ trução de Lisboa, após o terremoto de 1755, Cairu foi obrigada a contribuir com 166$000 anuais, durante três décadas. Passo decisivo para o desenvolvimento da vila foi a instalação do convento franciscano de Santo António, em 1654. A freguesia de Nossa Senhora do Rosário de Cairu possuía, em 1759, 2.102 habitantes e 322 fogos. Cairu foi elevada a cidade em 1938. Por sua volumetria e localização nos pontos mais altos da cidade, destacam‐se dois monumentos religiosos: o Convento de Santo António e a Matriz, cada um dos quais precedidos de largos triangulares.

Paulo Ormindo de Azevedo

Arquitetura religiosa

Arquitetura militar

Loading…