Bibliografia

Lopes, E. P., Rádio Aeroclube de São Tomé, Memória Descritiva e Justificativa do Trabalho nº 301,  Lisboa, AHU, MC, GUC, 20.02.1951;

Fernandes, J. M., Janeiro, M. L., Andrade, R. R., Pape, D., São Tomé e Principe. Território e Arquitecturas, Lisboa, 2013, pp. 40, 41;

Milheiro, A. V., «São Tomé e Príncipe e o trabalho do Gabinete de Urbanização Colonial  (1944-1974)», Atas do Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiva interdisciplinar, diacrónica e sincrónica, Lisboa, 2012, pp. 102-111;

Milheiro, A. V., «Enlos Trópicos sin Le Corbusier», Ciudades, La Modernidad Ignorada, nº 100, Puebla, México,  outubro-novembro 2013, p. 15;

Milheiro, A. V., «Cidade e arquitetura em África: Obras Públicas no crepúsculo da colonização portuguesa», Camões – Revista de letras e culturas lusófonas - Da identidade da arquitetura portuguesa, n. 22, Lisboa, 2013, pp. 41, 48;

Legislação:

Decreto nº 34 173, Ministério das Colónias: Cria, com sede em Lisboa, o Gabinete de Urbanização Colonial (GUC), organismo comum a todas as colónias de África, e define as suas atribuições. Diário do Governo, I série, nº 269, de 06.12.1944, pp. 1167-1168.

Loading…