Bibliografia

Aguiar, A., Guiné Minha Terra, Lisboa, Agência do Ultramar, 1964, p. 80;

Loureiro, J., Postais Antigos da Guiné, Lisboa, 2000, pp. 49, 67;

Milheiro, A. V., Dias, E. C., «Arquitectura em Bissau dos Gabinetes Coloniais 1944-1974», revista USJT-ARQ.URB n.º 2, 2.º semestre 2009, São Paulo, pp. 90, 91;

Milheiro, A. V., «Guiné-Bissau e o Gabinete de Urbanização Colonial», Nos Trópicos sem Le Corbusier - arquitectura luso-africana do Estado Novo, Lisboa, 2009, pp. 240-241, 260-262;

Milheiro, A. V., «O Gabinete de Urbanização Colonial e a Arquitectura de Promoção Pública na Guiné-Bissau durante o Estado Novo»,  Fernandes, J. M. (coord.), África, Arquitectura e Urbanismo de Matriz Portuguesa, Lisboa, 2011, pp. 53, 54;

Milheiro, A. V., «Cabo Verde e Guiné-Bissau: Itinerários pela Arquitectura Moderna Luso-Africana (1944-1974)», Atas do Colóquio Internacional Cabo-Verde e Guiné-Bissau: Percurso da Saber e da Ciência, Lisboa, 21-23 junho de 2012;

Milheiro, A. V., «Building Africa: life and death of modern cities in Guinea Bissau», Morfologia Urbana nos Países Lusófonos, Atas da Conferência Internacional - PNUM 2012 - Portuguese Network of Urban Morphology, Lisboa, ISCTE-IUL, 5.07.2012; p. 498;

Milheiro, A. V., «Viagem à arquitectura portuguesa da Guiné-Bissau», jornal O Público, Lisboa, 25.11.2012;

Milheiro, A. V., «Cidade e arquitetura em África: Obras Públicas no crepúsculo da colonização portuguesa», Camões – Revista de letras e culturas lusófonas - Da identidade da arquitetura portuguesa, n. 22, Lisboa, 2013, p. 45;

Milheiro, A. V., «En los Trópicos sin Le Corbusier», Ciudades, La Modernidad Ignorada, nº 100, Puebla, México, outubro-novembro 2013, p. 13;

Simões, J., Projecto de Transformação da Sé Catedral de Bissau, Memória descritiva do trabalho nº 10, AHU, MU, GUC, 1945;

Simões, J., «A Profissão de Arquitecto nas Colónias», Sindicato Nacional dos Arquitectos, Actas do I Congresso de Arquitectura, Lisboa, SNA, maio-junho 1948, Tostões. A. (coord.) 1º Congresso de Arquitectura[edição fac-similada], Lisboa, 2008, p. 147.

Legislação:

Decreto nº 34 173, Ministério das Colónias: Cria, com sede em Lisboa, o Gabinete de Urbanização Colonial (GUC), organismo comum a todas as colónias de África, e define as suas atribuições. Diário do Governo, I série, nº 269, de 06.12.1944, pp. 1167-1168.

Loading…